Sedimento fino

Sou argila,
sedimento fino em suspensão.
Toda intempérie me carrega.
Parte de mim é erosão.

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Sem título

Que não apenas o espaço,
mas também o tempo nos dissipe.
Porque não podemos ser nada,
se não tudo.
Porque meu nome é amor
e não arrependimento.
E, por Deus, que seja adeus.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Sem título

Entendi que alguns sentimentos não devem ser escritos. Sentimentos que devem ficar guardados na alma e não num papel. Sentimentos particulares. Amores particulares... Entendi que amores consomem a mente e engrandecem a alma. Amores. Os levamos pela eternidade.

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Sem título

Ser eu é tão difícil.
Serei tudo, menos eu.
Serei tu, pra não ser eu.
Serei eles, serei plural,
pois meus olhos ardem com o sal
de quando o corpo não suporta
a dor da alma querendo saltar.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Sem título

O amor de um homem por uma mulher é cara.
O amor de uma mulher pelo homem que a ama é coroa.
Tal como a vida é cara
e a morte é uma coroa,
uma palavra é barata
e o tempo voa.

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Sem título

Hoje dobro noite
como quem vira gole d'água.
E, quando a noite vira ciclo,
a gente dobra insônia
e dorme acordado.
E a gente dobra a gente
e a gente entorna a noite
enquanto o tempo devora as horas.
E o tempo torna a noite um gole d'água.

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Banho de chuva

Quando chove
e a gente olha pra cima,
é água que cai
ou alma que vai?